O lado B do voluntariado



Olá Galera! As vésperas da Copa do Mundo os voluntários estão mais ansiosos que nunca. Pra quem já teve uma experiência fica torcendo pra logo começar e curtir. Os de primeira viagem ficam imaginando que vai ser.

Ser voluntário é uma vivência única em nossas vidas. É claro que ser alegre, simpático, prestativo, atencioso, ter disponibilidade para doar suas habilidades e conhecimento, interesse por outras culturas, gostar do trabalho em equipe, entre outras coisas listadas no Lado digamos A são importantes.

E o lado B? Ele existe como tudo na nossa vida. O voluntário deve ser respeitado pela sua chefia e colegas, e se fazer respeitar pelo evento em que está participando, através do cumprimento de seus horários de trabalho e execução de tarefas. Ser Voluntário também é ser comprometido! Quando o “combinado” não for cumprido o Voluntário deve se posicionar. Existem pessoas que voluntariam fora de suas cidades e de seus países, alguns deles são estudantes ou não tem como arcar com despesas como transporte ou alimentação. O que fazer quando a organização do evento “fura”? O Voluntário deve procurar o Coordenador Geral dos Voluntários e expor seu problema pedindo que ele veja o que pode fazer. E funciona? Sim. Na maioria das vezes os problemas são sanados. O gerenciamento de Voluntários é feito por pessoas que sabem da importância desse  trabalho. O resultado positivo não só irá trazer o voluntário de volta como ele fará que amigos, colegas, familiares venham para o time.

E depois que se começa não se quer mais parar. O Voluntariado permite um crescimento intelectual, profissional e afetivo. É um novo mundo que se abre.

Sejam bem-vindos Voluntários Copa do Mundo 2014 FIFA!

Mathilde Mollà
Professora da Escola de Comunicação da UFRJ
Voluntária na Copa das Confederações Brasil 2013, Jogos Sulamericanos Santiago 2014 e Copa do Mundo Brasil 2014.

Postar um comentário

My Instagram

©2019 Mundo Voluntário. Todos os direitos reservados. Tema: OddThemes