Quanto custa ser voluntário em Cochabamba 2018?

Cidade de Cochabamba
Foto: Site Adelante Bolívia

Cochabamba é a terceira maior cidade da Bolívia. Com uma população de cerca de 600.000 pessoas a cidade está localizada a 2.570m de altitude. É uma cidade de economia agrícola e importante centro comercial e industrial no país. Muitos brasileiros vivem em Cochabamba devido a faculdades de medicina lá estabelecidas com baixos valores de mensalidade.

Candidata única a sediar os Jogos Sulamericanos de 2018, Cochabamba foi escolhida pela ODESUR (Organização Deportiva Sudamericana) após a desistência de Lima (Peru) e Puerto de la Cruz (Venezuela). Após 40 anos, os Jogos Sulamericanos retornam a Bolívia, os primeiros Jogos foram realizados em La Paz, capital do país, em 1978.

Como chegar?

Cochabamba não tem um aeroporto que atenda voos internacionais vindos do Brasil, o que faz a viagem ser um pouquinho mais complexa. As opções de aeroportos mais próximos são La Paz (capital do país) ou Santa Cruz de la Sierra. Fizemos uma procura rápida em sites de busca de passagens e observamos que as passagens aéreas para essas cidades está em torno de R$ 2.000 ida e volta todos os trajetos.

Nossa pesquisa o site google voos se baseou nas seguintes datas: ida 23 de maio, uma quarta-feira exatos três dias antes da abertura do evento e a volta dia 10 de junho, dois dias após o encerramento do evento.

Chegando por Santa Cruz de la Sierra a melhor opção até agora é o voo direto da GOL 7714 saindo de Guarulhos - São Paulo. Já se preferir ir pela capital La Paz não há opções de voos diretos saindo de Guarulhos e as opções com menor tempo de escala estão mais caras dos que as passagens para Santa Cruz de la Sierra.

Chegando em algumas dessas cidades é preciso então chegar a Cochabamba e para isso existem duas opções: avião ou ônibus. Se preferir ir de avião ambas as cidades tem uma espécie de ponte aérea realizada pela empresa boliviana Boa cujas passagens custam em torno de 300 reais e o tempo de viagem é em torno de 45 minutos.

Se a preferência for pelo ônibus as passagens são mais em conta, ficando em torno de 42 reais saindo de La Paz com 8 horas de viagem ou 75 reais em média saindo de Santa Cruz com 6 horas e meia de viagem.


É importante lembrar que a Bolívia faz parte do Mercosul logo não há exigência do passaporte para ingressar no país, no entanto, há exigência do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CVIP) para Febre Amarela, saiba como conseguir o seu aqui

Onde ficar?

Fizemos um mapa com as instalações (locais de provas e treinamento) que são listadas no site oficial do evento, em alguns casos a localização é aproximada. Com ele é possível verificar o melhor local para escolher uma hospedagem. Dê preferência para Hostels ou apartamentos completos, uma rápida pesquisa na internet nos mostrou a baixa disponibilidade de hotéis na cidade. Uma saída é o site Airbnb onde encontramos quartos individuais ou compartilhados por até R$ 60 a diária, já apartamentos completos chegam a R$ 200 a diária.  

O deslocamento dentro da cidade possivelmente será realizado somente por ônibus, visto que a cidade não tem transporte de massa como metrô e trem. Em Cochabamba há um carro para cada três habitantes e por isso a cidade vive na urgência de melhorar seu sistema de transporte. O site do evento indica que  linhas de ônibus categorizadas de "A" até "Z-12" percorrem toda a cidade. 

O que levar?


- Dinheiro

A moeda da Bolívia se chama Boliviano, 1,0 real vale 2,16 bolivianos (cotação de outubro de 2017). Para comprar boliviano, apresente seus documentos pessoais (CPF e RG) em instituições financeiras como bancos, corretoras e casas de câmbio (pesquise antes a disponibilidade da moeda).

Escolha a melhor maneira de comprar a moeda podendo ser em espécie ou em cartão de viagem. Normalmente, bancos oferecem cartões de viagem que podem ser carregados com dólares e utilizados para saque em moeda local de acordo com a cotação do dia (confirme a disponibilidade com seu banco).

Segundo o site Numbeo, viver em Cochabamba é 6,16% mais barato que no Brasil. Leve em consideração esta conversão na hora de comprar a moeda ou de fazer os cálculos para levar dinheiro. Gastos com alimentação e turismo devem ser considerados.

- Roupas

A temperatura média na cidade é de 15ºC em Maio e 13,2ºC em Junho, então prepare-se para o frio e para o clima seco, nesses meses quase não chove por lá.

O que fazer?

 Apresentação de um grupo cultural na Festa de Independência da Bolívia em 2011.

Programe-se para conhecer a cidade nos seus dias de folga, aproveite a cultura indígena local, o ambiente totalmente novo e a gastronomia peculiar. Existem muitas opções de turismo na Bolívia, planeje-se utilizando sites como TripAdvisor ou sites locais com recomendações, como por exemplo o Bolivia en tus manos.


Resumindo...


Em nossos cálculos o voluntariado em Cochabamba vai exigir um investimento de até R$ 5 mil reais por parte do voluntário. Então, voluntários? Animados? A organização já está em contato com todos aqueles que realizam a pré-inscrição no site, em novembro teremos mais notícias sobre a seleção de voluntários para este evento. 

Siga nossas redes sociais para obter rapidamente notícias deste e de outros eventos.

Postar um comentário

My Instagram

©2019 Mundo Voluntário. Todos os direitos reservados. Tema: OddThemes